Saúde Pública
02.11.2012

Relatório da OMS aponta redução de 40% dos casos de malária na América

Documento é o primeiro a mostrar os progressos e desafios na luta contra a doença em regiões do mundo fora da África

Foto: Light Gallerie
Criança recebe atendimento médico para tratamento de malária no Haiti
Criança recebe atendimento médico para tratamento de malária no Haiti

Os casos de malária caíram mais de 40% na América entre 2000 e 2010, variando de 1,18 milhão para 669 mil. É o que revela relatório divulgado na conferência Malaria 2012, realizada em Sydney, na Austrália.

O relatório "Derrotando a malária na Ásia, no Pacífico, nas Américas, no Oriente Médio e na Europa" é resultado de uma iniciativa entre a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a instituição Roll Back Malaria (RBM).

Enquanto muita atenção tem sido dada à África, o relatório é o primeiro a mostrar os progressos e desafios na luta contra a malária em outras regiões do mundo.

No total, 21 países do continente americano lutam contra a doença, que é transmitida aos humanos através da picada de mosquitos infectados, e nessa região três em cada dez pessoas correm o risco, em diferentes graus, de ser contagiadas.

O relatório revela que Argentina, El Salvador, México e Paraguai estão perto de erradicar a malária. No entanto, a República Dominicana, Haiti e Venezuela registraram aumento no número de casos entre 2000 e 2010.

"Apesar dos grandes avanços alcançados, persistem desafios significativos entre as povoações com maior incidência, que compartilham várias características: acesso limitado a serviços, pouca infraestrutura, pobreza extrema e assentamentos de difícil acesso", revela o relatório.

Fonte: Isaude.net