Geral
02.11.2012

Movimento dos olhos permite detectar esquizofrenia com 98% de precisão

Teste oftalmológico que avalia o olhar dos pacientes tem potencial para acelerar a detecção do distúrbio psicótico

Foto: Tatjana Pilate/Foto Stock
Movimento dos olhos pode indicar esquizofrenia, diz estudo.
Movimento dos olhos pode indicar esquizofrenia, diz estudo.

Cientistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia, desenvolveram um teste que avalia o movimento dos olhos para diagnosticar pacientes com esquizofrenia.

A abordagem, que demonstrou 98% de precisão na distinção entre pessoas com e sem o distúrbio, pode acelerar a detecção da doença.

O estudo foi conduzido pelos pesquisadores Philip Benson e David St Claire envolveu uma série de testes oculares onde os voluntários foram convidados a acompanhar objetos que se moviam lentamente; observar uma variedade de cenas do dia a dia; e manter um olhar fixo sobre um alvo parado.

Trabalhos anteriores mostraram que as pessoas com esquizofrenia têm déficits na habilidade de acompanhar objetos em movimento lento com os olhos. No entanto, "até o trabalho atual, ninguém achava que as alterações eram sensíveis o suficiente para serem usadas como potenciais marcadores de diagnóstico clínico", afirma Benson.

Segundo os pesquisadores, o teste de cenas do dia a dia mostrou que portadores de esquizofrenia têm um padrão anormal de observação. No último teste, que consistia em fixar-se em um objeto parado, os doentes mostraram dificuldade em manter o olhar fixo.

Vários métodos foram, então, usados para padronizar os dados e a precisão de cada um dos algoritmos criados foi avaliada, usando os dados de teste ocular de 88 pacientes diagnosticados com esquizofrenia e 88 pessoas em um grupo de controle. A combinação de todos os dados levou a um modelo de diagnóstico com 98% de precisão.

A equipe acredita que um modelo semelhante ao usado no estudo poderia ser aplicado em hospitais e clínicas. "Típicas avaliações neuropsicológicas são demoradas, caras e exigem indivíduos altamente treinados para administrá-las. Em comparação, os exames oftalmológicos são simples, baratos e levam apenas alguns minutos para serem feitos", afirma St Claire.

"O próximo passo é descobrir quando essas anormalidades são passíveis de serem detectadas pela primeira vez e se isso pode ser usado como ponto de referência para estudos de como prevenir e tratar a doença", concluem os pesquisadores.

Fonte: Isaude.net