Geral
23.10.2012

Exercício físico regular impede encolhimento do cérebro na terceira idade

Pesquisa mostra que atividade é importante para proteger a função neural à medida que as pessoas envelhecem

Foto: Suprijono Suharjoto/Foto Stock
Praticar atividades como caminhada várias vezes por semana reduz sinais do envelhecimento do cérebro
Praticar atividades como caminhada várias vezes por semana reduz sinais do envelhecimento do cérebro

Praticar exercícios regularmente na velhice pode impedir o cérebro de encolher e de apresentar sintomas de demência, de acordo com pesquisadores da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido.

A pesquisa, divulgada pela Academia Americana de Neurologia, sugere que o encolhimento do cérebro pode levar a problemas de memória e raciocínio.

"As pessoas em seus setenta anos que participaram de mais atividade física, incluindo caminhar várias vezes por semana, tinham menos encolhimento do cérebro e outros sinais de envelhecimento neural do que aqueles que eram menos ativos", afirma o autor do estudo, Alan J. Gow.

Por outro lado, os pesquisadores relatam que o estudo não mostrou nenhum benefício real para participantes que se envolviam em atividades mentalmente e socialmente estimulantes, como palavras cruzadas, sobre o tamanho do cérebro.

Os pesquisadores analisaram registros médicos de 638 pessoas nascidas em 1936 da Escócia. Os participantes passaram por exames de ressonância magnética aos 73 anos.

O grupo deu detalhes sobre os seus hábitos de exercício e também relatou sua participação em atividades sociais e mentalmente estimulantes.

Os resultados mostraram que, após três anos, as pessoas que participaram de mais atividade física experimentaram menor retração cerebral do que aqueles que se exercitavam pouco.

"Nossos dados mostram que o exercício regular na terceira idade é potencialmente importante para proteger o cérebro à medida que envelhecemos", conclui Gow.

A pesquisa foi publicada na revista Neurology.

Fonte: Isaude.net