Geral
19.10.2012

FDA aprova medicamento para doença ocular que pode causar perda de visão

Jetrea oferece alternativa não cirúrgica para pacientes que sofrem de adesão vitreomacular sintomática

A Food and Drug Administration dos EUA (FDA) aprovou o primeiro remédio para o tratamento de uma doença ocular conhecida como adesão vitreomacular sintomática (VMA), associada ao envelhecimento e que pode levar a complicações e perda de visão.

VMA causa para problemas oculares se o vítreo, que se localiza no centro do olho começa a se afastar da mácula, parte da retina responsável pela leitura. Este movimento pode levar a danos da mácula.

O medicamento Jetrea (ocriplasmin) é uma enzima que quebra as proteínas do olho responsáveis pela VMA. A repartição dessas proteínas permite uma melhor separação entre o vítreo e a mácula e reduz as chances de danos.

A alternativa de tratamento para essa condição é um procedimento cirúrgico chamado vitrectomia.

"Essa aprovação representa um avanço significativo no tratamento de pacientes com sintomas de VMA. Aqueles com a doença agora têm uma opção de tratamento não cirúrgico", afirma Edward Cox, da FDA.

A segurança e a eficácia do Jetrea foram estabelecidas em dois estudos clínicos envolvendo 652 pacientes com VMA. Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente para receber uma única injeção de Jetrea dentro do olho ou uma substância sem o ingrediente ativo.

Eles foram então avaliados durante os 28 dias seguintes e para quaisquer efeitos secundários após seis meses. Os estudos verificaram que VMA foi eliminada em 26% dos pacientes tratados com Jetrea em comparação com 10% dos pacientes tratados com o produto inativo.

Os efeitos colaterais mais comuns relatados em pacientes tratados com Jetrea incluem hemorragia da conjuntiva, tecido que reveste o interior das pálpebras e cobre a parte branca do olho; visão turva; dor ocular; edema retinal (inchaço) e edema macular.

Fonte: Isaude.net