Geral
17.10.2012

Seis xícaras de café por dia reduzem risco de câncer de útero e de próstata

Efeito protetor ocorreu independente do consumo de café normal ou descafeinado, o que sugere que benefícios não derivam da cafeína

Foto: Valentyn Volkov/Stock Photo
Ingestão elevada de café protege contra alguns tipos de câncer
Ingestão elevada de café protege contra alguns tipos de câncer

A ingestão diária de quatro a seis xícaras de café por dia reduz o risco de câncer de útero em mulheres e câncer de próstata em homens. É o que revela estudo realizado na Harvard University, nos EUA.

Os efeitos foram observados independentemente do consumo de café normal ou descafeinado, o que sugere que os benefícios não são ligados à cafeína. As informações são do jornal Daily Mail.

Embora muitas pessoas limitem a quantidade de café que consomem, porque pode causar um aumento na pressão de sangue, estudos recentes sugerem que a bebida também pode oferecer benefícios para a saúde.

Quem bebe café regularmente também parecem ter um menor risco de diabetes tipo 2, cálculos biliares, câncer de cólon e até mesmo de Parkinson.

A equipe de Harvard analisou os hábitos de bebida de 67 mil mulheres cuja saúde havia sido monitorada por mais de 20 anos.

Eles descobriram que aquelas que bebiam quatro ou mais xícaras de café por dia reduziam o risco de câncer endometrial em 25%, em comparação com aquelas que bebiam menos de uma xícara por dia.

Um efeito similar foi encontrado para o café descafeinado, mas o consumo de chá não teve impacto. Os pesquisadores, então, avaliaram o consumo de café entre um grupo de 50 mil homens ao longo do mesmo período.

Os resultados mostraram que aqueles que consumiam seis ou mais xícaras de café por dia tiveram um risco 18% menor de câncer de próstata e 60% menor de desenvolver a forma mais mortal da doença.

A equipe acredita que esse benefício se deva ao efeito do café sobre os níveis de insulina. Pesquisas anteriores relacionaram os níveis de insulina com o crescimento do tumor. A bebida pode melhorar o processamento da glicose e tem efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, que desempenham um papel na progressão do câncer.

Fonte: Isaude.net