Ciência e Tecnologia
28.09.2012

Tecnologia pode criar implantes médicos que se dissolvem no organismo

Circuito eletrônico biodegradável é capaz de ser programado para se dissolver em dias, semanas ou até anos

Foto:Beckman Institute/University of Illinois/Tufts University
Nova tecnologia é biodegradável, compatível com organismos vivos e não deixa rastros
Nova tecnologia é biodegradável, compatível com organismos vivos e não deixa rastros

Cientistas da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, criaram um circuito eletrônico biocompatível capaz de se dissolver no corpo após funcionar por um período de tempo determinado.

O dispositivo, criado em conjunto com o Beckman Institute e a University of Illinois, pode trazer avanços na área de saúde, como a criação de implantes médicos, por exemplo, que não precisarão ser retirados por cirurgia.

"Esses dispositivos são o oposto da eletrônica convencional cujos circuitos integrados são projetados para ter estabilidade física e eletrônica de longa duração. A nova tecnologia é biodegradável, compatível com organismos vivos e não deixa rastros", afirma o autor da pesquisa Fiorenzo Omenetto.

Omenetto e seus colegas colocaram o dispositivo eletrônico, feito de silício e magnésio, dentro de uma cápsula de proteína de seda. A estrutura da cápsula determina o tempo de dissolução, dias, semanas ou até anos.

"Como os materiais são extremamente finos e biodegradáveis, eles podem dissolver em minutos na água se forem projetados para isso", afirmam os cientistas.

Segundo eles, o controle dos materiais torna possível ajustar o tempo que o dispositivo leva para se dissolver. Omenetto e seus colegas descobriram como ajustar as propriedades da seda de modo que ela se degrade em uma grande variedade de intervalos.

Os investigadores demonstraram a eficácia da tecnologia por meio de testes de um dispositivo térmico desenhado para controlar e prevenir a infecção pós-cirúrgica em um modelo de rato.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Illinois1867
Pesquisador John Rogers explica como a tecnologia eletrônica biodegradável funciona.

Fonte: Isaude.net