Geral
05.09.2012

Produto usado em embalagens de alimentos aumenta risco de doença cardiovascular

Pesquisa publicada pelo JAMA revela que ácido perfluorooctanóico é detectável no sangue de mais de 98% da população dos EUA

A exposição ao ácido perfluorooctanóico(PFOA), produto químico sintético utilizado na fabricação de artigos domésticos comuns, pode estar associada a doença cardiovascular e doença vascular periférica.

A pesquisa revela que PFOA, amplamente encontrado em produtos tais como lubrificantes, ceras, revestimentos de papel e embalagens de alimentos, é detectável no sangue de mais de 98% da população dos EUA.

"A doença cardiovascular é um problema de saúde pública. Identificar novos fatores de risco para a condição, incluindo exposições ambientais, é importante", afirmam os autores.

Anoop Shankar e seus colegas da West Virginia University examinaram a associação entre os níveis séricos de PFOA e a presença de doença cardiovascular em uma amostra de 1.216 indivíduos entre 1999 e 2000 e 2003 e 2004.

Os resultados sugerem que o aumento dos níveis séricos de PFOA foi associado com a presença de doença cardiovascular e doença vascular periférica, e a associação pareceu ser independente de outros fatores como idade, sexo, raça, tabagismo, índice de massa corporal, diabetes, hipertensão e nível de colesterol.

"Nosso estudo contribui para os dados emergentes sobre os efeitos de produtos químicos perfluorados (PFC) na saúde, e sugere pela primeira vez que a exposição a PFOA esta potencialmente relacionada a problemas cardiovasculares", observa Shankar.

A equipe ressalta que os resultados, no entanto, devem ser interpretados com cautela. Segundo eles, futuros estudos prospectivos são necessários para confirmar as descobertas.

A pesquisa foi publicada pelo Journal of American Medical Association (JAMA).

Fonte: Isaude.net