Geral
29.08.2012

Aspirina aumenta expectativa de vida de pacientes com câncer de próstata

Pesquisa ajuda a evidenciar o efeito anticâncer do medicamento anticoagulante em algumas partes específicas do organismo

O uso regular de aspirina por homens em tratamento do câncer de próstata aumenta a expectativa de vida dos pacientes, de acordo com cientistas da UT Southwestern Medical Center, nos EUA.

A pesquisa evidencia o efeito anticâncer da aspirina em algumas partes específicas do organismo.

Estudos pré-clínicos demonstraram que os medicamentos anticoagulantes como aspirina e outros podem inibir o crescimento e as metástases do câncer, mas os dados clínicos têm sido limitados.

O estudo atual analisou quase 6 mil homens com câncer de próstata que tinham sido tratados com cirurgia ou radioterapia.

Cerca de 2.200 dos homens envolvidos, 37%, estavam recebendo anticoagulantes (varfarina, clopidogrel, enoxaparina e / ou aspirina). O risco de morte por câncer de próstata foi comparado entre aqueles que tomavam anticoagulantes e aqueles que não faziam uso dos medicamentos.

Os resultados demonstraram que, em 10 anos, o risco de morte entre aqueles que tomavam aspirina foi mais baixo em comparação com o grupo que não tomava anticoagulante, 3% versus 8%, respectivamente.

Os riscos de recorrência do câncer e do aparecimento de metástases ósseas também foram significativamente mais baixos.

"A ideia de que a aspirina, um medicamento prescrito e relativamente bem tolerado, pode melhorar os resultados no câncer de próstata é de particular interesse, já que o câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens e o segundo câncer mais responsável por mortes nos EUA", afirma o autor da pesquisa Kevin Choe.

A equipe ressalta que, apesar de os resultados mostrarem que a aspirina impede o crescimento de células tumorais no câncer de próstata, especialmente no câncer de próstata de alto risco, é preciso entender melhor a utilização ótima da aspirina antes de recomendar a todos os pacientes com a doença.

Fonte: Isaude.net