Geral
22.08.2012

Sacrificar noites de sono para estudar piora desempenho acadêmico

Pesquisadores da Universidade da Califórnia recomendam estudar mais durante o dia para não sacrificar o sono

Foto: Depositphotos
Prejuízos por deixar de dormir independem do quanto a pessoa estudou durante o dia
Prejuízos por deixar de dormir independem do quanto a pessoa estudou durante o dia

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles, nos EUA, descobriram que sacrificar noites de sono para estudar um pouco mais piora o desempenho do aluno no dia seguinte.

O estudo, publicado na revista Child Development revela que os prejuízos por deixar de dormir independem do quanto a pessoa estudou durante o dia.

"Sacrificar o sono para o tempo extra de estudo não é eficaz. O sucesso acadêmico pode depender de encontrar estratégias para evitar ter que desistir do sono para estudar, como a manutenção de um horário de estudo consistente em dia, o uso do tempo escolar de forma tão eficiente quanto possível, e sacrificar o tempo gasto em outras atividades menos essenciais", afirma o líder da pesquisa Andrew J. Fuligni.

A equipe avaliou variações em 535 alunos de três séries diferentes do ensino médio durante duas semanas sobre o período de estudo, a qualidade do sono e o desempenho acadêmico.

Os resultados mostraram que a redução do sono, a fim de estudar foi, na verdade, associada a piora no desempenho do aluno em um teste ou lição de casa, o oposto do esperado.

Segundo Fuligni, as conclusões do estudo não sugerem que os adolescentes devem gastar menos tempo estudando em geral, mas que aqueles adolescentes que desistem de dormir para estudar mais do que o normal são mais propensos a ter problemas acadêmicos no dia seguinte.

Fonte: Isaude.net