Geral
17.08.2012

Ferramenta de sutura descartável reduz complicações pós-operatórias

Novo dispositivo orienta a colocação de pontos cirúrgicos e impede a perfuração de órgãos internos no abdômen

Foto: Johns Hopkins University
Pesquisadores descreveram o FastStitch como um cruzamento entre alicate e perfurador
Pesquisadores descreveram o FastStitch como um cruzamento entre alicate e perfurador

Equipe de estudantes e pesquisadores da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, desenvolveu uma ferramenta de sutura descartável capaz de reduzir complicações pós-operatórias.

O dispositivo, que recebeu o nome de FastStitch, é descrito como um cruzamento entre um alicate e uma furadeira e tem potencial para orientar a colocação de pontos cirúrgicos e impedir a perfuração de órgãos internos no abdômen.

A abordagem vai melhorar a forma como até 5 milhões de cirurgias abdominais abertas são realizadas anualmente nos Estados Unidos para tratamento de câncer, problemas de fígado e outras doenças comuns.

Segundo os pesquisadores, se as incisões desses procedimentos não são fechadas de forma adequada, um paciente pode desenvolver complicações, tais como hérnia e infecção.

Para resolver essas complicações, alunos e pesquisadores foram convidados a projetar e testar uma ferramenta que iria melhorar a forma como cirurgiões costuram a parte mais forte do abdômen, a camada muscular chamada fáscia, localizada logo abaixo da pele do paciente.

"Os médicos que necessitam suturar a camada fascial dizem que é como empurrar uma agulha através do couro do sapato. Se a agulha acidentalmente corre e corta o intestino, pode conduzir a uma infecção que pode ser muito perigosa", afirma o estudante Luis Hererra.

Para evitar esse risco, os alunos projetaram a agulha de FastStitch para permanecer alojada no interior da ferramenta de sutura. "Você coloca a camada fascial entre os braços superior e inferior do dispositivo. Então, conforme você fecha os braços, o grampo de mola é forte o suficiente para perfurar a agulha através da camada fascial. Quando isso acontece, os movimentos da agulha se limitam de um braço do instrumento para o outro", explica o líder da equipe Sohail Zahid.

O dispositivo também inclui uma guia visual para ajudar a assegurar que os pontos são colocados de maneira uniforme, localizados a uma distância apropriada da incisão e separados um do outro. Isso também deve reduzir as complicações pós-operatórias, segundo os estudantes.

O protótipo foi construído em sua maior parte de plástico ABS, de modo que o instrumento pode ser barato e descartado após uma utilização.

"Nós estamos desenvolvendo o futuro de sutura. Acreditamos que, se a ferramenta FastStitch for usado para fechar incisões abdominais, ela vai ajudar de três maneiras importantes: tornando o processo de sutura simples e mais seguro; reduzindo os custos e, mais importante, reduzindo complicações pós-operatórias", conclui Zahid.

JohnsHopkins
Ferramenta de sutura descartável reduz complicações pós-operatórias.

Fonte: Isaude.net