Geral
16.08.2012

Composto que inibe produção de espermatozoide pode levar a pílula masculina

Substância JQ1 que não contém hormônios tornou ratos estéreis e não causou prejuízos no desempenho sexual ou na libido

Foto: Stock Photo
Abordagem da técnica é baseada na substância JQ1 que inibe uma proteína encontrada nos testículos de camundongos e homens
Abordagem da técnica é baseada na substância JQ1 que inibe uma proteína encontrada nos testículos de camundongos e homens

Estudo publicado na revista Cell revela a descoberta de um composto que pode levar à criação de uma pílula anticoncepcional masculina inédita.

A abordagem é baseada na substância JQ1 que inibe uma proteína encontrada nos testículos de camundongos e homens, conhecida como BRDT, que é essencial para a fertilidade.

O composto JQ1, que já é testado contra leucemia e câncer de pulmão, não contém hormônios, ao contrário da pílula feminina, que costuma misturar doses de estrogênio e progesterona.

A equipe de pesquisadores do Baylor College of Medicine, do Dana-Farber Cancer Institute e da Harvard Medical School, testou a pílula em ratos machos.

Os testes mostraram que a substância levou os camundongos tratados a produzir significativamente menos espermatozoides e, quando as células reprodutoras eram fabricadas, elas não se locomoviam normalmente.

Os animais ficaram estéreis e não apresentaram prejuízos no desempenho sexual, nas taxas de testosterona ou na libido.

De acordo com o líder da pesquisa, James Bradner, assim que os animais pararam de fazer o controle de natalidade, os gametas se recuperaram rapidamente e readquiram a capacidade de procriação, de forma saudável.

A equipe afirma que os dados mostram a possibilidade de criar um novo contraceptivo que pode atravessar o sangue e chegar até os testículos a fim de cessar a fertilidade masculina de forma reversível.

Fonte: Isaude.net