Ciência e Tecnologia
02.08.2012

Reino Unido investe R$ 60 milhões para unificar dados do sistema de saúde

Serão criados quatro centros de pesquisa que vão cruzar os informações de todo país, criando um banco de dados de alta qualidade

Com investimento de quase R$ 60 milhões, o Reino Unido começa a implantação de centros virtuais de pesquisa (e-Health Research Center) para unificar os dados do sistema de saúde (NHS).

Financiado pelo governo em parcerias com instituições de pesquisa, o sistema vai ligar quatro centros de excelência em investigação de saúde estabelecidos em Londres, Manchester, Dundee e Swansea. Estes centros serão formados por especialistas em análise de dados de saúde e têm o objetivo cruzar informações criando saídas para melhorar as condições de saúde pública.

Os pesquisadores serão capazes de combinar as informações para identificar tratamentos mais eficazes, avaliar riscos de interações medicamentosa e tornar o uso das drogas mais seguro, além de estudar as causas de doenças como câncer, diabetes, obesidade e doença cardiovascular, entre outros problemas incapacitantes.

O consórcio responsável pelo projeto, gerenciado pelo Medical Research Council e Cancer Research UK, afirma que os dados do sistema podem ser disponibilizados para outros países com objetivo de incentivar " colaborações mais amplas entre Reino Unido e pesquisadores internacionais."

John Savill, chefe executivo do Medical Research Council disse que o centro é um divisor de águas para a saúde pública no Reino Unido, trazendo grandes benefícios para pesquisa e o cuidado com os pacientes. "A maneira com que estas organizações se uniram para investir no e-Health Research Center vai ajudar a estabelecer o Reino Unido como líder mundial neste campo."

Segundo Fiona Reddington, chefe de Pesquisa do Cancer Research UK, este é um momento emocionante para a saúde na linha de pesquisa com cruzamento de dados. "Quanto mais aprendermos sobre o câncer poderemos desvendar mais rapidamente suas complexidades, e está cada vez mais claro que o progresso depende significativamente de integrar as vastas quantidades de dados gerados em pesquisas por todo mundo.

"Estes centros oferecem uma oportunidade para desenvolver a próxima geração de pesquisadores neste campo e vão permitir a realização de pesquisas inovadoras devido à disponibilidade de dados de alta qualidade, que nunca tiveram ao nosso alcance, completa a pesquisadora."

Fonte: Isaude.net