Geral
12.07.2012

Trânsito é responsável por mais de 90% das cirurgias ortopédicas no Amapá

No último fim de semana, 82 pessoas deram entrada em pronto-atendimentos do estado. Atualmente, 115 estão em recuperação

Levantamento do setor de ortopedia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Amapá aponta que mais de 90% dos pacientes atendidos por cirurgias dessa especialidade são vítimas de acidentes de trânsito. Desse total, metade se envolveu em batidas com motos. Somente no último fim de semana, 82 pessoas deram entrada nas unidades de pronto-atendimento.

Segundo o diretor do Hospital Estadual de Emergência (HE), na capital Macapá, Regiclaudo Sousa, o número de pessoas que dão entrada na unidade de saúde vítimas de acidentes de trânsito é muito alto. "Infelizmente, nós nos deparamos todos os dias com acidentados totalmente alcoolizados. A bebida alcoólica faz com que essas pessoas sejam imprudentes e acabem arriscando a própria vida", afirma o diretor.

Em 2011, o Departamento Estadual de Trânsito do Amapá (Detran/AP) registrou 3.692 acidentes, sendo 1.831 deles envolvendo motociclistas. O risco de a pessoa ter fraturas mais graves em acidente envolvendo moto é muito maior, pois o capacete é o único aparato de proteção.

O Centro de Reabilitação do Amapá (Creap), também em Macapá, atendeu no ano de 2011 um total de 196 pacientes vítimas de acidentes de trânsito. Neste primeiro semestre de 2012, esse número já chega a 115. Estima-se que o custo de cada paciente em tratamento prolongado no Sistema Único de Saúde (SUS) seja de 2 a 6 mil reais.

Fonte: Isaude.net