Geral
10.07.2012

Circuncisão reduz risco de desenvolver infecções do trato urinário

Meninos não circuncidados são mais propensos à infecção, independentemente da visibilidade da uretra

Cientistas da McGill University, no Canadá, descobriram que a circuncisão reduz o risco de infecção urinária.

Os resultados, publicados no Canadian Medical Association Journal, mostram que meninos não circuncidados têm um risco maior de infecção do trato urinário, independentemente de a uretra ser visível.

Infecções do trato urinário são uma das mais comuns infecções bacterianas graves em crianças e, se não for tratada, pode causar infecção do sangue ou danos aos rins.

Para determinar se o risco de infecção é maior em meninos com o meato uretral visível, os pesquisadores observaram 393 meninos que visitaram o departamento de emergência com sintomas de possível infecção do trato urinário.

Dos 393 meninos, 40 não eram circuncidados e tiveram um meato uretral visível, 269 tiveram um meato parcialmente ou não visível, e 84 foram circuncidados.

Os investigadores descobriram que os meninos não circuncidados com o meato uretral completamente visível estavam em maior risco de infecção, mas recomendaram interpretar este resultado com cautela dado o pequeno tamanho da amostra.

"Sugerimos que os médicos considerem o status da circuncisão por si só, não o grau de visibilidade da uretra, no momento de diagnosticar meninos com sintomas de infecção urinária", conclui o pesquisador Sasha Dubrovsky.

Fonte: Isaude.net