Geral
09.07.2012

Vigilância Sanitária suspende medicamento para disfunção erétil

De acordo com empresa fabricante, lotes do produto Cialis 20mg, blister com dois comprimidos, teriam sido falsificados

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta segunda-feira (9), a apreensão de todas as unidades do medicamento Cialis 20mg, blister com dois comprimidos, que apresentem embalagem sem identificação do lote ou com a marcação EXP 102014. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. De acordo com a empresa fabricante do produto, Eli Lilly do Brasil Ltda., o fármaco, utilizado no tratamento de disfunção erétil, foi falsificado.

Conforme o documento publicado, a medida de apreensão e inutilização de todas as unidades do Cialis, em todo o território nacional, é de interesse sanitário e vale a partir de hoje. O Cialis está no mercado brasileiro desde 2003.

A Anvisa ainda suspendeu pelo menos outros quatro produtos por alguma irregularidade, dentre a não detenção de registro, o não atendimento às exigências regulamentares da agência ou por a empresa não possuir autorização de funcionamento.

.

Fonte: Isaude.net