Geral
08.07.2012

Proteína sintética ativa sistema imunológico dentro de duas horas

Abordagem pode ajudar células imunes a combater o vírus da gripe no organismo antes que ele cause os sintomas

Pesquisadores da San Diego State University, nos Estados Unidos, descobriram que uma proteína sintética é capaz de ativar o sistema imune em duas horas.

Os resultados sugerem que a proteína EP67 pode ajudar o sistema imunológico a combater a gripe antes que a pessoa fique doente.

Pesquisas anteriores utilizaram EP67 como adjuvante para vacinas, algo adicionado à vacina para ajudar a ativar a resposta imune.

Agora, a equipe liderada por Joy Phillips e seus colegas descobriram que a proteína tem potencial para funcionar sozinha.

"O vírus da gripe se ' esconde' muito facilmente e impede que o sistema imunológico o detecte por alguns dias até que os sintomas apareçam. Nosso estudo mostrou que a introdução de EP67 no organismo dentro de 24 horas após a exposição ao vírus da gripe levou o sistema imune a reagir quase imediatamente à ameaça, bem antes do que o corpo reage normalmente", afirma Phillips.

Como EP67 não funciona sobre o vírus, mas sim no próprio sistema imune, ela atua da mesma forma, não importa a estirpe de gripe, ao contrário da vacina contra a gripe, que tem de corresponder exatamente à cepa em circulação.

Segundo Phillips, embora este estudo tenha se centrado na gripe, EP67 tem o potencial para trabalhar em outras doenças respiratórias e infecções fúngicas.

"Quando você descobre que você foi exposto à gripe, os únicos tratamentos disponíveis apontam diretamente para o vírus, mas eles não são confiáveis e muitas vezes o vírus desenvolve resistência. EP67 poderia ser aplicada quando uma pessoa sabe que foi exposta ao vírus, melhorando a resposta do organismo ao patógeno" , observa Phillips.

A equipe testou a proteína em camundongos infectados com o vírus da gripe. Os animais que receberam uma dose de EP67 dentro de 24 horas da infecção não ficaram doentes ou tão doentes como aqueles que não foram tratados com EP67.

O nível de doença nos ratos é medido pela perda de peso. Normalmente, os ratos perdem cerca de 20% do seu peso quando estão infectados com o vírus da gripe, mas os ratos tratados com EP67 perderam uma média de apenas 6%. Mais importante, os camundongos que foram tratados um dia depois de estarem infectados com uma dose letal de gripe não morreram.

O próximo passo da equipe é examinar o efeito de EP67 na presença de um número de outros agentes patogênicos e avaliar exatamente como EP67 age dentro de diferentes células no corpo.

Fonte: Isaude.net