Geral
06.07.2012

Organizações Sociais de saúde assumem gestão de hospitais públicos em Goiás

Acordo entre as entidades e o estado é válido por um ano. Por mês, serão investidos R$ 8 milhões nas unidades

Foto: SES/GO
Fachada do Hospital Materno Infantil (HMI)
Fachada do Hospital Materno Infantil (HMI)

Os hospitais Materno Infantil (HMI) e de Doenças Tropicais (HDT), ambos em Goiânia (GO), estão, desde a última quarta-feira (4), sob a gerência de Organizações Sociais de saúde (OSs). Os extratos dos contratos de gestão já foram publicados no Diário Oficial do Estado. A OS responsável pelo HMI é o Instituto de Gestão e Humanização (IGH) e o HDT será administrado pelo Instituto Sócrates Guanaes (ISG).

Para o gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde do Materno Infantil, o IGH irá receber, mensalmente, R$ 4,2 milhões. Por ano, o valor chega a R$ 51 milhões. O contrato tem duração de 12 meses e o cumprimento das metas será fiscalizado pela Assessoria de Gestão das Parcerias com Organizações Sociais (Agpos), criada recentemente pela Secretaria de Estado de Saúde de Goiás.

O atendimento na unidade, que é referência em atendimento pediátrico, neonatal e em ginecologia e obstetrícia de alta complexidade, continua 100% SUS. No ano passado, o HMI realizou um total de 58.700 mil atendimentos.

Já o Hospital de Doenças Tropicais terá um contrato anual orçado em R$ 46,2 milhões com o Instituto Sócrates Guanaes. Por mês, o repasse do estado será de R$ 3,8 milhões. A vigência do acordo também será de um ano.

O HDT presta serviço nas áreas de Infectologia e Dermatologia. Em 2011, foram mais de 41 mil atendimentos/procedimentos feitos no hospital.

Fonte: Isaude.net