Geral
05.07.2012

Trânsito e envelhecimento aumentam demanda por leitos hospitalares no ES

Segundo Secretaria de Estado de Saúde, investimentos em média e alta complexidade chegam a R$ 95 milhões em um ano e meio

Foto: Ascom/Sesa
Leito de UTI inaugurado este ano no Hospital Silvio Avidos
Leito de UTI inaugurado este ano no Hospital Silvio Avidos

O envelhecimento da população e os acidentes de trânsito estão entre as principais causas apontadas para o aumento da demanda por leitos hospitalares no Espírito Santo. Somente nos últimos 18 meses, 7.957 leitos foram comprados da iniciativa privada para internação de pacientes no estado. No mesmo período, 155 novas vagas hospitalares foram abertas nos hospitais da rede própria e filantrópica. Destes, 39 são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O secretário de Estado da Saúde, Tadeu Marino, afirma que a demanda por leitos, principalmente de média e alta complexidade, vem aumentando a cada ano. As duas principais causas são, principalmente, o alto índice de acidentes envolvendo motociclistas e o crescimento de internações motivadas por complicações decorrentes de doenças crônicas na população da terceira idade.

Atualmente, há 8.201 leitos no estado, sendo 5.645 deles destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Destes, 745 são de UTI, dos quais 392 são voltados exclusivamente para o atendimento de pacientes pelo serviço público. A estimativa atual é de que ainda faltem cerca de 165 leitos de UTI no Espírito Santo.

A compra de leitos na rede privada ocorre quando as vagas existentes na rede própria e filantrópica não são suficientes. No ano passado, foram comprados 5.156 leitos, sendo 1.530 de UTI adulto e infantil. O investimento foi de aproximadamente R$ 55 milhões. Já no primeiro semestre deste ano, o recurso destinado foi de cerca de R$ 40 milhões, tendo sido adquiridos 2.801 leitos, sendo 669 de UTI. Um leito intensivo custa R$ 1.690 por dia ao estado.

Fonte: Isaude.net