Geral
03.07.2012

Botox ajuda a prevenir tremores em pacientes com esclerose múltipla

Pacientes apresentaram melhora significativa na severidade da agitação das mãos e braços e na escrita após seis semanas

A toxina botulínica pode ajudar a prevenir a agitação ou tremor nos braços e mãos de pessoas com esclerose múltipla (MS), de acordo com pesquisa divulgada pela Academia Americana de Neurologia.

Os resultados, descritos na revista Neurology, mostram que pacientes apresentaram uma melhora significativa na severidade do tremor, na escrita e no desenho seis semanas após o tratamento com Botox.

"Os tratamentos atuais para tremores em pessoas com MS não são eficazes e novas alternativas são necessárias", afirma a autora do estudo Anneke van der Walt, do Royal Melbourne Hospital, na Austrália.

Para o estudo, os pesquisadores avaliaram 23 pessoas com esclerose múltipla que receberam injeções de toxina botulínica tipo A ou um placebo salino durante três meses. Em seguida, eles receberam o tratamento oposto nos três meses seguintes.

Os cientistas mediram a gravidade do tremor e a capacidade dos participantes para escrever e desenhar antes, durante e depois de receberem os tratamentos. Avaliações de vídeo também foram realizadas a cada seis semanas durante seis meses.

O estudo descobriu que os pacientes apresentaram uma melhora significativa na severidade do tremor, na escrita e no desenho em seis semanas e três meses após o tratamento com toxina botulínica em comparação com placebo.

Na gravidade tremor, os participantes melhoraram uma média de dois pontos em uma escala de 10 pontos, transformando o tremor de moderada para leve. Na escrita e desenho, os participantes melhoraram uma média de um ponto em uma escala de 10 pontos.

"Nosso estudo sugere uma nova maneira de abordar o tremor relacionado a MS, onde atualmente existem desafios importantes de tratamento e também estabelece o enquadramento para estudos maiores", afirma van der Walt.

O efeito colateral relatado foi fraqueza muscular que apareceu em 42% das pessoas após o tratamento com a toxina botulínica em comparação com 6% após o placebo. A fraqueza era geralmente leve e foi embora em duas semanas.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net