Profissão Saúde
01.07.2012

Universidade dos EUA estuda nova abordagem para educar profissionais de saúde

O projeto que incentiva os alunos a repensarem o método tradicional de educação e cuidados do paciente.

Uma nova abordagem para a educação de estudantes de odontologia, medicina, saúde pública, enfermagem, farmácia, serviço social entre outras profissões do setor de saúde está começando a tomar forma na Universidade de Michigan (UM).

Desde o início do ano, administradores e professores da Faculdade de Odontologia e de outras unidades do campus, têm colaborado no projeto que incentiva os alunos a repensarem o método tradicional de educação e cuidados do paciente, desenvolvendo programas múltidiscilplinares.

Líderes de cinco escolas da UM participaram do Interprofessional Education Collaborative (IPEC) Institute, em Herndon, Virginia, para discutir as formas de educadores e profissionais de saúde prepararem os profissionais do futuros com base na atenção multidisciplinar ao paciente.

A reitora adjunta de Assuntos Acadêmicos e professora de medicina dentária da UM, Carol Anne Murdoch-Kinch, afirmou que a educação multidisciplinar e prática melhora os resultados do atendimento. "Os profissionais de saúde que possam trabalhar efetivamente em equipes em um ambiente interprofissional, vão trazer uma alta resolutividade para os empregadores." Ela acrescenta que a educação interprofissional é também uma expectativa de organismos de acreditação das escolas profissionais.

O IPEC, parceria de seis associações de educação profissional, está trabalhando para alavancar experiências interprofissionais de aprendizagem que desenvolvam equipes de base focadas nos cuidados ao paciente.

As seis associações de educação profissional membros do IPEC são a American Dental Education Association, the American Association of Colleges of Nursing, the American Association of Colleges of Osteopathic Medicine, the American Association of Colleges of Pharmacy, the American Association of American Medical Colleges, and the Association of Schools of Public Health.

Fonte: MICHIGAN TECHNOLOGICAL UNIVERS