Ciência e Tecnologia
27.06.2012

Dieta com pouco carboidrato e muita proteína aumenta risco de AVC em mulheres

Segundo autores, resultados do estudo preocupam, pois muitas jovens seguem o padrão alimentar como forma de controlar o peso

Estudo realizado por pesquisadores da Suécia sugere que mulheres que seguem a dieta de Atkins - caracterizada pela baixa quantidade de carboidratos e alta quantia de proteínas - têm mais risco maior de serem atingidas por doenças cardiovasculares ou Acidente Vascular Cerebral (AVC). Resultados foram publicados pelo British Medical Journal.

O estudo avaliou mais de 43 mil mulheres suecas durante mais de 15 anos. Destas, 1.270 sofreram um "evento cardiovascular".

A partir de um inquérito alimentar, os pesquisadores descobriram que se as mulheres diminuíam a ingestão de carboidratos em 20g por dia e aumentavam a ingestão de proteínas por 5g, apresentavam risco 5% maior de doença cardiovascular. Os valores são relativamente pequenos - 20g de carboidrato equivale a um pão pequeno e 5g de proteínas a um ovo cozido -, no entanto representam um adicional de quatro a cinco casos de doença cardiovascular por 10mil mulheres anualmente.

Os autores afirmam que resultados do estudo preocupam, já que uma grande parcela de mulheres jovens segue este padrão alimentar adotado por muitas celebridades como forma de manter controlar o peso corporal. A dieta de Atkins é aceita por muitos nutricionistas, que orientam de forma correta a adoção este padrão alimentar, nem sempre seguido corretamente pela população em geral.

Fonte: Isaude.net