Foto Saúde
22.05.2012

Hemorio convoca mulheres à doação de sangue

Nova campanha de hemocentro no centro do Rio busca alertar o público feminino para a doação voluntária de sangue

Foto: ASCOM/SES/RJ
A atriz Aparecida Petrowky é a madrinha da nova edição da campanha. Objetivo é alertar sobre a baixa participação feminina nos bancos de doadores de sangue do Rio. Atualmente, elas respondem por 35% do comparecimento.
A atriz Aparecida Petrowky é a madrinha da nova edição da campanha. Objetivo é alertar sobre a baixa participação feminina nos bancos de doadores de sangue do Rio. Atualmente, elas respondem por 35% do comparecimento.

A partir desta quarta-feira (22), o Hemorio promove a nona edição da campanha Mulher ¨ Solidária em sua sede, no Centro do Rio. A ação busca alertar o público feminino para a doação voluntária de sangue. Além do tema, o evento conta com outros serviços de informação e saúde para mulher como palestras sobre estresse, doenças sexualmente transmissíveis e violência doméstica, além de serviços gratuitos para saúde e beleza como aferição de pressão arterial, glicemia capilar, índice de massa corporal, shiatsu, hidratação facial e SPA para mãos e pés.

A atriz Aparecida Petrowky é a madrinha da nova edição da campanha. Revelada na novela Viver a Vida no papel de Sandrinha, ela também é fisioterapeuta e especializada em traumato-ortopedia. " Participar de uma campanha tão importante como essa só me enche de orgulho, pois, infelizmente a população brasileira não possui o hábito de doar sangue, principalmente as mulheres. Portanto, estou aqui para incentivar o público feminino. Venham doar sangue no Hemorio e mostrem que existe atitude correndo por nossas veias!" , convidou Aparecida.

Mulheres doam menos que os homens

Hoje, no estado do Rio de Janeiro, mais da metade da população é do sexo feminino. No entanto, no salão de doadores do hemocentro elas respondem por 35% do comparecimento. Nos últimos anos os índices aumentaram em 5%. " Mas pode melhorar. Hoje, menos de 2% da população doa sangue, é preciso que pelo menos 4% adote a prática" , alerta Neusimar Carvalho, chefe do setor de Promoção à Doação de Sangue do Hemorio.

Fonte: Isaude.net