Geral
21.05.2012

Tratamento com hormônio melhora interação social de crianças com autismo

Dose única de ocitocina em um spray nasal aumentou ativações em regiões do cérebro conhecidas por processar a informação social

Cientistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, descobriram que a ocitocina, hormônio produzido naturalmente no cérebro e em todo o corpo, aumenta a função cerebral em crianças e adolescentes com o espectro do autismo.

A pesquisa pode levar a novos tratamentos capazes de melhorar os déficits de interação social desses pacientes.

"Nossos resultados fornecem os primeiros passos críticos em relação a elaboração de tratamentos mais eficazes para problemas sociais enfrentados por autistas, que podem envolver uma combinação de intervenções clínicas com a administração de ocitocina. Essa abordagem de tratamento fundamentalmente irá melhorar a nossa compreensão do autismo e seu tratamento", afirma o líder da pesquisa Ilanit Gordon.

Disfunções sócio-comunicativas são uma característica central do autismo, um distúrbio neurológico que pode ter uma enorme carga emocional e financeira sobre o indivíduo afetado, suas famílias e a sociedade.

Enquanto progressos têm sido feitos na pesquisa do autismo, continua a haver poucos tratamentos eficazes que visam diretamente o núcleo da disfunção social.

A ocitocina foi recentemente alvo de atenção por seu envolvimento na regulação de habilidades sociais devido ao seu papel em muitos aspectos do comportamento social e cognição em seres humanos e outras espécies.

Para avaliar o impacto da ocitocina sobre a função cerebral, Gordon e sua equipe realizaram um estudo com crianças e adolescentes de 7 a 18 com autismo.

Eles administraram uma dose única do hormônio em um spray nasal e utilizaram a ressonância magnética funcional para observar seu efeito.

A equipe descobriu que a ocitocina aumentou ativações em regiões do cérebro conhecidas por processar a informação social. Segundo os pesquisadores, essas ativações cerebrais foram ligadas a tarefas que envolvem múltiplas vias de processamento informação sociais, tais como ver, ouvir e processar informações relevantes para a compreensão de outras pessoas.

Fonte: Isaude.net