Geral
16.05.2012

Consumo elevado de suplementos alimentares aumenta risco de câncer

Estudo encontra evidências de que altas doses de beta-caroteno, selênio e ácido fólico aumentam risco de uma série de tumores

Beta-caroteno, selênio e ácido fólico. Estes suplementos tomados três vezes ao dia sob recomendação provavelmente são inofensivos à saúde. No entanto, se tomados em níveis mais elevados como sugerido por alguns fabricantes podem aumentar o risco de desenvolvimento de uma série de tipos de câncer. É o que afirma estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos.

"Não é que esses nutrientes sejam tóxicos, eles são essenciais e nós precisamos deles, mas com certo equilíbrio", diz Tim Byers. De acordo com informações divulgadas no site Eurekalert, o pesquisador é autor do estudo publicado no Journal of the National Cancer Institute, que discute as implicações clínicas e políticas do aumento do risco de câncer causado por altas doses de suplementos.

"Nós dizemos coisas generalizadas sobre esses nutrientes, os chamamos de antioxidante ou mineral essencial, mas a biologia verdadeira acaba por ser mais complexa do que isso. Os efeitos desses suplementos certamente não são limitados ao rótulo que lhes damos. E, como temos visto, às vezes os efeitos indesejados incluem aumento do risco de câncer", diz Byers

Atualmente a FDA regula os suplementos dietéticos como alimento, mas, como Byers e colegas sugerem, suplementos, especialmente em doses elevadas, são mais bem descritos como um meio termo entre alimentos e medicamentos. Como as drogas, ingredientes de suplementos são biologicamente ativos - às vezes para melhor e às vezes para pior.

"Precisamos fazer um trabalho melhor como sociedade para garantir que as mensagens sobre os benefícios versus os riscos dos suplementos cheguem às pessoas", diz Byers. "Minha conclusão é que tomar altas doses de qualquer nutriente específico é mais provável que seja uma coisa ruim do que uma coisa boa", conclui o pesquisador.

Fonte: Isaude.net