Geral
16.05.2012

Terapia antirretroviral durante a gestação é segura para a mãe e o bebê

Pesquisa realizada na África revela que droga tenofovir não aumenta risco de defeitos congênitos e problemas renais nas crianças

A aplicação da terapia antirretroviral durante a gestação é segura tanto para os bebês quanto para as mães. A descoberta é de pesquisadores do Medical Research Council, no Reino Unido.

A pesquisa descrita na revista Plos One, mostra que o tratamento com a droga anti-HIV tenofovir não aumenta o risco de defeitos congênitos, anormalidades do crescimento, ou problemas renais em crianças nascidas de mulheres africanas HIV positivo.

Para o trabalho, a pesquisadora Diana Gibb e seus colegas analisaram dados de 3 mil grávidas com HIV positivo do Zimbabue e de Uganda, que receberam terapia antirretroviral durante a gravidez, e de seus filhos.Os bebês foram acompanhados durante quatro anos.

A maioria das mulheres grávidas tomou o antirretroviral antes e durante a gravidez, e, segundo os pesquisadores, não houve aumento da proporção de recém-nascidos que morreram assim que nasceram ou apresentaram deformações, comparados com os que não foram expostos ao antirretroviral no mesmo período.

Além disso, os pesquisadores observaram que nenhum dos recém-nascidos sobreviventes era HIV positivo e não tinha problemas renais ou fraturas ósseas após dois anos de idade.

"Nossas descobertas sugerem que a terapia antirretroviral contendo tenofovir é uma escolha razoável para uso durante a gravidez. A segurança detalhada da droga, no entanto, será confirmada em um estudo de longo prazo de seguimento com um maior número de crianças", concluem os pesquisadores.

Fonte: Isaude.net