Ciência e Tecnologia
11.12.2011

Neurologia da Unicamp ganha escala para avaliar doenças musculares

Ferramenta analisa função global do paciente e fornece prognóstico das condutas terapêuticas tanto para adultos quanto crianças

O Departamento de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) poderá contar agora com uma escala que avalia pacientes com doenças neuromusculares -distrofias, neuropatias e amiotrofias - denominada " Medida de função motora" . As autoras da escala, a médica Carole Berard e a fisioterapeuta Françoise Girardot, da Universidade Claude Bernard, de Lyon-França, virão à Unicamp conhecer de perto a versão em português, traduzida e validada pela fisioterapeuta Cristina Iwabe, pós-doutoranda da Faculdade, e pela orientadora, Anamarli Nucci.

Durante a vinda das especialistas, elas vão ministrar uma palestra sobre a escala para profissionais da área de saúde na próxima quarta-feira (14). Elas terão dois dias para conhecer, e " oficializar" o novo instrumento de avaliação. No dia 19, as pesquisadoras francesas vão oferecer treinamento à equipe da Neurologia para utilizar a escala, que deverá ser utilizada principalmente em pesquisas.

O diferencial dessa em relação a outras escalas para doenças neuromusculares é que ela analisa a função global do paciente, o que permite fornecer o prognóstico das condutas terapêuticas na área de Neurologia. " Uma vantagem é que ela tanto pode ser usada para adultos quanto para crianças" , destaca Cristina Iwabe, que desde o doutorado se interessou pela investigação desse tipo de doença.

No Brasil, estima-se que existam cerca de 80 mil pessoas com diagnóstico de doenças neuromusculares, distribuídas nos mais de 30 tipos identificados na literatura médica.

Fonte: Isaude.net