Geral
18.11.2011

Médicos discordam sobre o estabelecimento do momento em que se inicia a gravidez

Uma linha defende que gravidez começa com a fertilização do óvulo, outra que a gestação ocorre quando o óvulo se implanta no útero

Estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos mostra que médicos discordam sobre o momento em que se inicia a gravidez.

A maioria dos ginecologistas-obstetras entrevistados acredita que a gravidez começa quando o espermatozoide fertiliza o óvulo. No entanto, uma pequena parcela destes profissionais defende que a gestação começa uma semana mais tarde, quando o óvulo fertilizado se implanta no útero - a definição dada pelo American College of Obstetrics and Gynecology (ACOG).

"As pessoas dizem que os médicos têm uma ideia estabelecida sobre isso. E o que os nossos dados mostram muito claramente é que não está de todo resolvido entre a profissão médica", disse Farr Curlin, o autor do estudo e professor da University of Chicago.

A definição de gravidez pode ter um impacto importante sobre as leis e políticas.

Por exemplo, as células-tronco embrionárias muitas vezes são derivadas de embriões excedentes que não foram implantados em uma mulher após a fertilização in vitro.

E alguns contraceptivos, como os dispositivos intra-uterinos, impedem a implantação. Então, se a fecundação for considerada como o início da gravidez, então você verá porque qualquer tecnologia que impede a implantação seria problemática", disse Curlin.

Políticas federais têm usado a implantação como o início da gravidez. Para a pesquisa, publicada na American Journal of Obstetrics and Gynecology, Curlin e seus colegas enviaram questionários a mais de mil obstetras e ginecologistas. As perguntas eram sobre se a gravidez começa na concepção, na implantação, ou se o médico não tinha certeza.

A maioria dos médicos, 57 em cada 100, disse que a gravidez começa na concepção, enquanto 28 em cada 100 disseram que começa na implantação. Os restantes não tinham certeza.

A implantação acontece cerca de uma semana após a fertilização. É quando o blastocisto, um pequeno grupo de células que mais tarde se tornará o feto, incorpora-se na parede do útero.

Os médicos que responderam ser religiosos ou contra o aborto ou contraceptivos que impedem a implantação eram mais propensos a acreditar que a concepção é o início da gravidez.

Curlin disse ter sido surpreendido pelo fato de a maioria dos médicos em seu estudo discordarem da ACOG, que é a principal organização para este campo da medicina.

A ACOG não respondeu aos pedidos para comentar o assunto.

"Neste caso, a ciência mostra exatamente o que acontece, mas o que você define como gravidez não é o que a ciência pode estabelecer", Curlin disse à Reuters Health.

Um dos pontos fracos na pesquisa é o uso da palavra "concepção" em vez de fertilização no questionário. Enquanto a concepção é geralmente definida como fecundação, outros a confundem com a implantação, segundo Curlin.

A duração da gestação - geralmente 40 semanas - continua a mesma, independentemente de como os médicos definem o início da gravidez, porque as 40 semanas não são contadas a partir do momento da fecundação ou da implantação, mas a partir do momento do último período menstrual da mãe.

Fonte: Isaude.net