Ciência e Tecnologia
07.11.2011

Hospital Emílio Ribas testa novas drogas contra hepatite C em parceria com FDA

Para a equipe do núcleo de apoio à pesquisa do instituto, os estudos em andamento prometem revolucionar o tratamento da doença

O hospital estadual Emílio Ribas, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo referência em infectologia, vem testando novas drogas mais potentes para tratamento e cura da hepatite C. As pesquisas ocorrem em parceria com o FDA, órgão que regulamenta o setor de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos.

Para a equipe do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Instituto Emílio Ribas, os estudos em andamento prometem revolucionar o tratamento da doença. Duas drogas sintéticas - Telaprevir e Boceprevir - já estão em uso nos Estados Unidos e na Europa e acabam de ser aprovadas pela Anvisa para comercialização. A expectativa é que os medicamentos estejam disponíveis para os pacientes do SUS até o segundo semestre de 2012.

De acordo com o médico Roberto Focaccia, responsável pelos estudos no Emílio Ribas, entre nove pacientes que utilizaram o Telaprevir conjugado ao tratamento convencional, oito ficaram curados. " A eficácia tem se mostrado até mesmo na redução do tempo de tratamento, diminuindo de um ano para uma média de dez meses" , disse.

Os pesquisadores também esperam, futuramente, substituir o Interferon, remédio com efeitos colaterais semelhantes à quimioterapia. A intenção é utilizar drogas com menos efeitos colaterais.

Fonte: Isaude.net