Saúde Pública
30.01.2011

Barulhos cotidianos também devem ser observados para evitar danos auditivos

A menos que os fones de ouvido sejam "anti-ruído, você deve ser capaz de ouvir alguém a três metros de distância"

É comum o conhecimento que shows barulhentos e fones de ouvido podem ser perigosos para a audição. Mas para proteger completamente os ouvidos é preciso ter consciência também das pequenas fontes de som na vida cotidiana, apontam pesquisadores da Universidade de Cincinnati (UC), nos Estados Unidos.

Fonoaudiólogos da UC recomendam tomar medidas quanto ao uso de fones e headsets altos ao atender o telefone.

Stephanie Lockhart, audiologista, aconselha usar a "regra do volume 1/2" para aparelhos de escuta pessoal, ou seja, manter o volume não superior a metade do nível disponível. Ela também recomenda pausas curtas ou dos dispositivos para dar aos ouvidos um descanso.

A menos que os fones de ouvido sejam "anti-ruído, você deve ser capaz de ouvir alguém a três metros de distância".

Lockhart também recomenda a audição consciente. "Alguns brinquedos com sirenes, etc, podem emitir sons de até 90 decibéis", diz ela. "Ouça-os antes de comprá-los e adquira brinquedos com controle de volume".

Embora a tecnologia tenha proporcionado muitas maneiras para melhorar a perda de audição, a sua capacidade auditiva natural é um recurso limitado, ressalta Lockhart.

O ruído elevado pode expor as células capilares do ouvido interno a danos. Os danos resultantes desse ruído, curto e intenso, podem ser cumulativos e se tornar regular após a exposição a sons altos ao longo do tempo.

Fonte: Isaude.net