Ciência e Tecnologia
19.01.2011

Crianças são mais ativas quando realizam exercícios físicos com amigos

Jovens que praticam atividade ao lado de um amigo são mais ativas e mais propensas a praticar exercícios quando mais velhas

Meninos e meninas que praticam atividade físicas com seu melhor amigo são mais ativas conclui pesquisa da Universidade de Bristol, Reino Unido.

Como muitas crianças não praticam atividade física suficiente, as descobertas podem colaborar para o desenvolvimento de de políticas de saúde na atualidade.

O estudo examinou a extensão em que a modelagem da atividade física e ações de atividade física com os melhores amigos estão associados em crianças de 10 a 11 anos de idade.

Foram coletados dados de 986 crianças, das quais 472 praticam atividade física, e os dados do melhor amigo. Os participantes identificaram seu "melhor amigo" dentro da escola e responderam quantas vezes eles participaram de atividades físicas juntos e se o amigo o tinha encorajado a ser ativo.

A atividade física foi avaliada através do acelerômetro para todas as crianças e amigos. Os modelos de regressão foram realizados separadamente para rapazes e meninas e usados para verificar associações entre a criança e a atividade física com o melhor amigo.

Doutor Russ Jago, do Centro de Exercício, Nutrição e Ciências da Saúde, disse que "com muitos jovens que não cumpram as orientações atuais do Reino Unido relacionadas a atividade física há uma necessidade de identificar novas formas de tornar as crianças mais fisicamente ativas".

"Nossos resultados mostram que o apoio à atividade física entre os grupos de amizade incentivam as crianças a se tornar mais ativas e, sobretudo fora da escola, pode trazer mudanças importantes para a atividade física das crianças".

A pesquisa descobriu que os meninos que têm os melhores amigos que são fisicamente ativos se envolvem em uma maior quantidade de atividade física. As meninas que participam com frequência de jogo ativo com seu melhor amigo alcançam maiores níveis de atividade física do que aquelas que o fazem com menos frequência.

"Esta pesquisa prova a força do amigo - basta se exercitar com um melhor amigo ou ter um amigo que é um bom modelo de exercício para aumentar a chance da criança se manter em forma e ativa. Sabemos que as crianças que se exercitam durante a infância são mais propensas a continuar com estes bons hábitos quando crescem - reduzindo o risco de doenças cardíacas e circulatórias", disse Natasha Stewart, enfermeira cardíaca na BHF.

Fonte: Isaude.net